iran do espírito santo

Iran do Espírito Santo: biografia do artista que ressignifica o cotidiano

Desenhista, pintor, gravador e escultor, Iran do Espírito Santo é um artista paulista conhecido por desenvolver um trabalho focado na representação dos objetos do cotidiano. 

Para tanto, extrai o que há de mais essencial desses elementos do dia a dia, dando uma nova perspectiva a eles. Explorando o conceito da mimese em sua arte, ele recria a realidade, absorve o seu significado e a renova. 

Apresentando um senso estético único, original e bem-humorado, Iran do Espírito Santo busca promover a reflexão da arte contemporânea de forma crítica, debatendo, também, sobre as mais diferentes propostas da arte conceitual. 

Diante dessas informações, é possível concluir que a arte de Iran do Espírito Santo foge à obviedade, não é mesmo? Ficou curioso em conhecê-la? Então, leia este post até o fim e confira a sua trajetória, o seu papel na arte e suas obras. 

Biografia de Iran do Espírito do Santo: conheça a trajetória do artista 

Nascido em Mococa, município do Estado de São Paulo, em 1963, Iran do Espírito Santo demonstra interesse pela arte logo cedo, como conta em entrevista

Sempre tive fascínio pelas imagens, por desenhos. Tinha certeza de que queria ser artista. Desenhava compulsivamente”.

Filho de um pai vendedor de tecidos e de uma mãe costureira, ele parte, com 18 anos, para a capital do estado para estudar arte. 

Assim, estuda  na FAAP e lá tem aulas com grandes nomes do cenário artístico paulistano, como o provador e polêmico Nelson Leirner e uma das maiores representantes da arte conceitual brasileira: a icônica Regina Silveira.

Nesse mesmo período, conhece outros nomes importantes e inspiradores da arte tupiniquim, como Leda Catunda, Edgar de Souza, Mônica Nador e Ana Tavares. 

Poucos tempo depois, mais precisamente em 1986, já formado, decide se mudar para Londres e, na Terra da Rainha, trabalha em uma agência de design, dando um start à sua carreira e por lá fica nos dois anos seguintes. 

O artista e suas indagações e reflexões 

Ainda na década de 1980, começa a desenvolver um trabalho voltado à representação dos objetos do cotidiano, de modo conceitual, e, dessa forma, promove um diálogo inteligente a seus espectadores, fazendo-os refletir sobre o retrato real dos elementos e suas múltiplas interpretações e simbolismos. 

Para tanto, indaga e provoca, questionando a aparente naturalidade de itens comuns do dia a dia, como um simples copo d’água, e argumentando sobre sua impessoalidade e padronização. 

Assim, cria pinturas e esculturas que apresentam uma linguagem basicamente geométrica. Logo, as obras de Iran do Espírito Santo revisam e ressignificam o minimalismo e suas propostas, as quais trazem à tona um questionamento nada óbvio: o que é percepção e o que é realidade, de fato? 

Além de destacar essa temática sobre o que é real e o que é interpretação, o paulista também demonstra um profundo interesse sobre o aspecto comercial da arte e, assim, desenvolve um trabalho que combina ironia e sutileza, criticando o aspecto massificado da publicidade na arte, características bastantes presentes na pop art.

Já na década de 1990, mais especificamente em 1991, o conceitual e experimental artista viaja para o Canadá, onde realiza uma importante mostra individual em uma balada galeria do país. 

Em seguida, dois anos, a história se repete nos Estados Unidos, e seu trabalho chama a atenção pelo diálogo perspicaz que promove ao relacionar a arte com a arquitetura, a fotografia e o design.

Dessa década até o período atual, o artista expõe seus trabalho de forma intensa tanto nos principais museus brasileiros como do mundo, transitando entre a Pinacoteca, Inhotim, o Irish Museum of Modern Art e galerias. 

Em 2016, lança um livro dedicado ao desenho, que apresenta uma retrospectiva de suas criações gráficas e que traz diversas técnicas. 

Principais obras de Iran do Espírito Santo 

As obras de Iran do Espírito Santo exploram o conceito e a abstração de modo original e inovador. Confira, agora, as principais peças do artista. 

1. Amnésia (1990)

iran do espírito santo obras

Crédito: Enciclopédia Itaú Cultural 

2. Sem Título (1995)

iran do espírito santo obras

Crédito: Enciclopédia Itaú Cultural 

3. Correções 4 (2001)

iran do espírito santo obras

Crédito: Inhotim 

4. Copo d água (2006)

iran do espírito santo obras

Crédito: Pinterest 

5. Base Fixa (sem data)

iran do espírito santo obras

Crédito: Estadão

6. Grade  (sem data) 

iran do espírito santo obras

Crédito: Laart. Foto de Joca Meirelles

O que você achou da biografia de Iran do Espírito Santo? Podemos dizer que a proposta de sua arte é, no mínimo, intrigante, não é mesmo? Dê sua opinião, ela é muito valorizada pela Laart!

Sabe o que também a Laart prestigia muito? O trabalho dos artistas brasileiros e latino-americanos. 

Idealizada por Luis Felipe e Manoel, duas pessoas totalmente apaixonadas por arte e que têm as gravuras em seus DNAs, a Laart é uma galeria de arte virtual especializada em gravuras. 

A Laart só trabalha com peças de edições limitadas, exclusivas, assinadas e numeradas, inclusive com gravuras de Iran do Espírito Santo!

Todas vêm com certificado de autenticidade e são entregues em casa, com toda a segurança e conforto que você merece. 

Além disso, a galeria coloca sempre o cliente em primeiro lugar. Logo, traz uma política de troca e devolução totalmente alinhada com o Código de Defesa do Consumidor. 

Se você acha que é impossível viver sem arte e quer incrementar a decoração de seu ateliê, estúdio ou escritório com uma obra original de Iran do Espírito Santo, basta clicar aqui!

Crédito da foto de capa: O Globo

Share with

There are no comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart
Não há produtos no carrinho.