Não há produtos no carrinho.
luiz hermano

Luiz Hermano: biografia e obras do nordestino experimental e autodidata

Valorizando a cultura nordestina com criatividade e sutileza, Luiz Hermano enaltece a sua região ao compor obras que exploram o imaginário de seu povo. Logo, trata-se de uma referência nesse universo. 

Autodidata e experimental, o repertório do artista é vasto, assim composto por gravuras, pinturas, desenhos e esculturas que abordam temáticas diversas, como a literatura de cordel. 

Multifacetado e sem apego a nenhuma corrente artística específica, as peças do artista Luiz Hermano apresentam influências de estéticas diferentes, como a surrealista.

Diante desses dados, é possível ter uma ideia de por que o trabalho desse artista encanta e impressiona, não é mesmo? Para conhecer com mais profundidade a sua trajetória, as obras e a biografia de Luiz Hermano, basta ler esse texto até o fim. Boa leitura!

Biografia de Luiz Hermano: quem é esse artista? 

Luiz Hermano nasceu em 1954 em uma pequena cidade do Ceará chamada Preaoca. O despertar pela arte acontece ainda na infância, quando, por meio de desenhos e esboços, o cearense conta com a imaginação infantil como alicerce. 

Dessa imaginação, surgem a curiosidade, o questionamento e o gosto pelos temas humanos, o que pode confirmado pela decisão do nordestino de estudar filosofia, no início dos anos 1970, na Universidade Federal do Ceará. 

Ainda nessa década, ele, de modo intuitivo, começa a experimentar a gravura em metal. Logo, sua jornada artística se inicia, de fato. Dessa forma, explorando cenários com inspiração surrealista, o artista Luiz Hermano produz peças lúdicas que trazem as cenas da literatura de cordel e também suas memórias de infância.  

Para tanto, aplica técnicas artesanais, como os trançados e, assim, explora possibilidades formais com criatividade e nostalgia. 

Assim, pouco antes da década de 1980 iniciar, acontece sua primeira mostra individual em um clube de Fortaleza. Em seguida, parte para a cidade maravilhosa e, para melhorar sua técnica e expandir seu conhecimento, frequenta um curso de gravura. 

No mesmo período, viaja para São Paulo e, em um dos museus mais importantes do Brasil, o MASP, realiza a exposição “Desenhos”.

Já na década de 1980, edita um álbum de gravuras e, nessa temporada, decide explorar novos conceitos e formatos. Assim, se dedica à pintura.

O seu talento e criatividade são tantos que chama a atenção do público e da crítica internacional. Assim, como um processo natural, ganha fama em terras estrangeiras, fato que pode ser simbolizado pela  conquista de um importante prêmio em Paris, em 1984. 

Entre a tridimensionalidade e os objetos do cotidiano 

Já nos anos 1990, o artista Luiz Hermano se foca na tridimensionalidade e na utilização de diferentes materiais, como arame, madeira, bambu, ferro e cobre. Nesse período, também explora as figuras geométricas, principalmente os cubos, que apresentam influência da arte construtivista. 

Nessa mesma época, produz um trabalho emblemático em esculturas, o que comprova a versatilidade do artista. Sendo assim, em 1994, no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), apresenta uma exposição com peças desse gênero chamada “Esculturas para Vestir”. 

Em seguida, a pluralidade do artista é expressa por materiais do cotidiano,  como brinquedos e artefatos de limpeza. Com eles, com bastante cuidado e detalhamento, elabora painéis e instalações, assim como transforma esses objetos em outros. 

Em 2010, é indicado ao Prêmio Pipa. Já, em 2013, na exposição “O Cotidiano na Arte”, o artista utiliza peças de rádio e, assim, cria um trabalho delicado, poético e de elevado senso estético, como você pode ver no vídeo a seguir:

No ano seguinte, acontece a mostra comemorativa dos 60 anos do artista: “O Batedor e a Concha: desenhos e objetos”. Nela, o artista utiliza, em muitas de suas peças,  a borra de café, um elemento que fazia parte de seus desenhos de infância. 

Em 2018, é a vez dos elementos gráficos e geométricos dominarem o trabalho do artista novamente, o que pode ser visto na instalação “Trapézio”, um nome que simboliza tanto o seu formato como o trapézio do circo, pelo fato das peças serem suspensas, como você pode observar no vídeo abaixo:

O artista Luiz Hermano está, hoje, com quase 70 anos, reside em São Paulo e ainda cria intensamente. 

Principais obras de Luiz Hermano

Confira, agora, as principais obras de Luiz Hermano.

1. Composição I

Crédito: Laart. Foto de Joca Meirelles

2. Composição III

Crédito: Laart. Foto de Joca Meirelles 

3. Tridimensional III

Crédito: Laart. Foto de Joca Meirelles 

4. Tridimensional V 

Crédito: Laart. Foto de Joca Meirelles 

Que trabalho interessante, delicado e sensível Luiz Hermano produz, não é mesmo?

A Laart valoriza muito as peças desse e de outros artistas brasileiros e latino-americanos. Tanto que apresenta em seu acervo mais de 15.000 gravuras de correntes artísticas variadas. 

Criada por Luis Felipe e Manoel, duas pessoas que têm a gravura em seus DNAs, a Laart é uma galeria de arte online especializada em gravuras. 

Todas as peças são originais, de edição limitada, contam com certificado de autenticidade e são entregues com segurança em qualquer lugar em que você esteja. 

Que tal dar uma nova cara para sua casa ou ateliê com uma obra de Luiz Hermano? Para descobrir a que mais combina com o seu estilo, basta clicar aqui! 

Crédito da foto de capa: Estadão 

Compartilhar com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *