arte cubista

[Guia de Arte] Arte cubista: o movimento, características, obras e artistas além de Picasso

A arte cubista foi uma corrente artística que teve como país de origem a França, apresentando-se como um forte movimento no começo do século XX.

Englobando, principalmente, as artes plásticas, mas também influenciando a literatura e a poesia da época, esse estilo revolucionou a história ao propor uma estética única. Além disso, rompeu com o ideal de perfeição das formas, caracterizado por correntes anteriores, como a renascentista.

Quer entender melhor o que é cubismo, conhecer o seu contexto histórico e os principais artistas e obras cubistas? É só ler este post até o fim!

O que é cubismo: contexto histórico e proposta da arte cubista

O cubismo é um movimento revolucionário que propôs um novo olhar e uma maneira diferente de fazer a arte. Isso porque, até então, os outros estilos valorizavam a beleza, o retrato fiel da natureza e a perfeição das formas. Nesse contexto, a arte cubista surgiu com a meta de romper com esses padrões, apresentando uma estética pouco óbvia, conhecida por seu geometrismo representado por meio de cubos e cilindros.

Assim, utilizando elementos geométricos, os artistas do cubismo buscavam retratar as imagens de modo tridimensional, dando destaque às linhas retas. Assim, as obras cubistas contavam com perspectivas únicas. Isso porque os seus espectadores podiam notar seus planos e volumes por meio de diferentes ângulos. Ou seja, as obras cubistas permitiam que seus observadores tivessem uma visualização espacial de suas figuras.   

Dessa forma, o movimento cubista se desvinculou do compromisso artístico de apresentar uma arte baseada no retrato da realidade. No entanto, vale destacar que essa corrente não pode ser caracterizada como arte abstrata. Isso porque sua representação é considerada figurativa. Isto é, suas imagens podem ser reconhecidas por quem as observa.

O marco dessa corrente aconteceu em 1907 por meio da obra “As Damas d’Avignon”, de Pablo Picasso. Logo, tanto esse artista, como Georges Braque e Paul Cézanne são considerados os precursores da arte cubista.

Nessa peça, Pablo Picasso retratou figuras femininas sem curvas, apresentando, no lugar delas, linhas retas e elementos geométricos. Essa atitude foi considerada ousada e polêmica, pois sua estética quebrava com a representação fiel da beleza feminina.

o que é cubismo

Crédito: Wikipédia 

Características da arte cubista

A arte cubista contou com características singulares. As principais são:

  • a presença de formas geométricas e linhas retas;
  • quebra da perspectiva tradicional;
  • forma ousada de fazer arte; 
  • sobreposição de figuras;
  • o desvínculo com a realidade;
  • a valorização da fragmentação;
  • uma expressão baseada no exercício mental;
  • o caráter experimental.

Os artistas cubistas compunham suas criações de acordo com seus pontos de vista. Isto é, se tivessem uma árvore como fonte de inspiração, por exemplo, eles a retratavam sob ângulos diversos, de lado, de cima e até de ponta cabeça. Tudo isso era elaborado em uma mesma superfície, o que representa um dos aspectos mais marcantes da pintura cubista.

A seguinte citação, de Pablo Picasso, representa bem a proposta do movimento cubista:

“Pinto as coisas como as imagino e não como as vejo”.

A genialidade desse artista é inegável, não é mesmo? Quer conhecer um pouco sobre a história de Pablo Picasso e saber mais sobre a arte cubista? Então, não deixe de assistir ao documentário: “Pablo Picasso: o legado de um gênio”. Esse filme está entre os melhores documentários sobre arte da atualidade. Clique aqui e descubra o porquê!

Fases da arte cubista

A arte cubista contou com três fases distintas.

1. Cubismo cézanniano ou pré-analítico

Foi a fase inicial do movimento cubista, que aconteceu entre 1907 e 1909. Esse ciclo tem esse nome por ter recebido influência da proposta e estética do francês Paul Cézanne. Para esse artista, a arte deveria transformar a natureza, não a representar. Assim, essa fase ficou marcada por uma arte que buscava simplificar as formas e sem apego à realidade.

Criada em 1907, por Pablo Picasso, a peça “Autorretrato” simboliza bem esse ciclo. Esse quadro representa um marco da arte cubista, sendo considerada uma peça pré-cubista, por antever e representar a estética do movimento. Apresentando um forte caráter tridimensional, essa obra representou ousadia, pois, até então, esse recurso artístico não existia.

movimento cubista

Crédito: Revista Bula

2. Cubismo analítico

Essa fase começou em 1910 e durou até 1912. Ela ficou conhecida como analítica porque teve como foco os formatos dos elementos em um modo plano. Assim, eles se apresentavam de maneira fragmentada, por meio da sobreposição de planos e sem perspectiva.

Nesse ciclo, a forma era o grande elemento de destaque. Assim, as obras cubistas desse período apresentavam uma paleta monocromática que, na maioria das vezes, era apresentada por tons de verde, marrom, bege e cinza.

Criada em 1908, por Georges Braque, a obra “Houses at l’Estaque” representa bem esse ciclo.

obras cubistas

Crédito: Wikipédia

3. Cubismo sintético

Essa fase teve início em 1912 e terminou em 1914. Esse ciclo ficou caracterizado pelo uso de métodos de colagens. Com essa técnica, os objetos eram colocados nas telas por meio de elementos como vidro e madeira. Logo, a pintura cubista desse período apresentava diferentes sensações aos seus espectadores, percorrendo os sentidos de que a observasse.

Nascido como uma reação ao excesso de fragmentação da fase anterior, esse ciclo, além de apresentar cores mais fortes que as da fase analítica, contou com a presença de imagens mais reconhecíveis, apresentando um caráter figurativo. Porém, é essencial destacar que apesar de apresentar uma estética mais realista, essa fase não buscava retratar a realidade de modo fiel.  

Feita por Juan Gris, em 1912, a peça “Still Life with Bottle and Cigars” é uma das obras cubistas mais famosas dessa fase.

cubismo artistas

Crédito: WikiArt

Principais artistas do cubismo

Os principais artistas do cubismo foram:

  • Paul Cézanne;
  • Pablo Picasso;
  • Georges Braque;
  • Juan Gris;
  • Fernand Léger;
  • Robert Delaunay;
  • Piet Mondrian.

Você sabia que o movimento cubista também fez parte da história da arte brasileira e que apresentou uma forte ligação com a Semana de Arte Moderna de 1922? Não? Então, confira “Cubismo no Brasil: características e principais artistas nacionais” e saiba tudo sobre o assunto!

Como em outros movimentos de arte moderna, o cubismo influenciou outros estilos artísticos. Nesse contexto, há muitas variações que abrangem diferentes gêneros de arte, como tatuagens cubistas e grafites inspirados no cubismo de Picasso. Isso significa que o movimento cubista apresenta uma estética atemporal, representada por meio de diferentes peças e por um legado excepcional e duradouro.

Você é um fã incondicional de arte? Então, segue um convite! Que tal conhecer o acervo de obras da Laart? Contando com mais de 15.000 gravuras, a Laart é uma galeria de arte virtual que promove o trabalho de artistas brasileiros e latino-americanos.

Todas as peças da galeria são exclusivas, assinadas e contam com certificado de autenticidade. Para completar, você pode recebê-las com toda a segurança em sua casa. Afinal, a Laart não é o mais importante marketplace do mundo da arte à toa, não é mesmo? Clique aqui e conheça as gravuras do acervo. 

Crédito da foto de capa: Artfinder

Share with

There are no comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart
Não há produtos no carrinho.