Não há produtos no carrinho.
arquitetura efêmera

Arquitetura efêmera: o que é e por que ela atrai tantos olhares?

A arquitetura efêmera existe desde o barroco e seus primeiros indícios datam do século XVI. No entanto, esse estilo tem sido visto hoje como uma tendência por representar valores e anseios da sociedade contemporânea. Contando com um forte caráter abstrato e experimental, esse gênero também é lúdico e livre. 

Mas, afinal, o que é arquitetura efêmera? Para entender o conceito, conhecer exemplos e projetos de arquitetura efêmera, basta seguir com sua leitura! 

O que é arquitetura efêmera: conceito explicado e características 

A arquitetura efêmera se baseia na temporalidade. Ou seja, trata-se de um estilo que tem como base construções passageiras e transitórias que duram pouco tempo. 

Nesse sentido, uma obra pode tanto sumir definitivamente de um determinado lugar como também pode ser transferida para outro. Tudo depende da intenção do autor do projeto de arquitetura efêmera e da história que ele deseja contar. 

Um ponto interessante desse gênero é que ele não é apenas composto por obras e construções, ele vai muito além e traz uma criatividade incrível. Alguns exemplos de arquitetura efêmera na contemporaneidade são:

  • desfiles;
  • vitrines;
  • exposições;
  • painéis interativos. 

Desfile Dior. Crédito: Gazeta do Povo

o que é arquitetura efêmera

Painéis interativos. Crédito: Migliore + Servetto Architects 

Isto é, esse estilo pode desde promover uma marca, o trabalho de um determinado artista como também expressa o objetivo de um arquiteto em destacar um espaço e de utilizar materiais transitórios. 

Outras características desse modelo são:

  • brevidade;
  • versatilidade;
  • originalidade;
  • baixo custo;
  • utilização de materiais diferentes;
  • economia de recursos;
  • espontaneidade.

Outro aspecto dos projetos da arquitetura efêmera é o fato de eles oferecerem a possibilidade de participação das pessoas. Isso porque os seus métodos de construção são tão simples que podem ser compreendidos e aplicados por leigos. 

Nesse contexto, um bom exemplo desse estilo foi a criação de uma biblioteca ao ar livre. Elaborada com engradados de bebida, essa obra fez tanto sucesso que tomou o lugar de sua construção original. 

Crédito: Goethe Institute 

Para entender melhor o papel e o conceito da arquitetura efêmera recomendamos que assista ao interessante TED abaixo: 

Leia também: Arte efêmera: o que é, origem, artistas e obras. 

A arquitetura efêmera e a exclusividade 

A arquitetura efêmera também apresenta um forte caráter conceitual. Isso porque as estruturas temporárias montadas de modo espontâneo para um evento em particular estimulam a curiosidade e uma conexão profunda com seus espectadores. 

Afinal, criar e refazer a arquitetura diante dos olhos das pessoas é uma experiência significativa e diferente pelo fato da momentaneidade despertar as mais diferentes sensações e percepções em quem a visualiza. 

Nesse sentido, uma das razões pelas quais os projetos de arquitetura efêmera fazem sucesso atualmente é exatamente o seu característica fugaz. Afinal, hoje, a “eventização” promovida por esse conceito gera fascínio na sociedade contemporânea. Isso porque as pessoas se sentem atraídas ao perceber que algo existe e que, quase em um piscar de olhos, desaparece. 

Essa ideia é registrada no inconsciente como exclusividade. Em outras palavras, não é todo mundo que consegue vivenciar essa experiência. Logo, as pessoas que a presenciam se consideram especiais. 

Projetos de arquitetura efêmera no decorrer do tempo 

É interessante observar que a sensação de exclusividade descrita acima também se fez presente nas construções barrocas de festas, uma vez que, nesse período remoto, quem tinha acesso a elas era somente a nobreza e as classes mais abastadas da sociedade. 

Nesse cenário, é importante saber que esse estilo teve destaque no barroco pelo fato da monarquia desejar exaltar o seu poder. Logo, os detalhes e os ornamentos foram valorizados e expressavam um sentido transitório. 

Essa percepção também foi relacionada à morte e, assim, questionou o significado da riqueza diante da efemeridade da vida. Dessa forma, buscou prestigiar a vivacidade e a espontaneidade dos momentos. 

Já na idade contemporânea, assim marcada pelo desenvolvimento industrial e pelos inúmeros avanços científicos e tecnológicos, esse estilo foi bastante destacado por exposições, espetáculos e eventos publicitários. 

Esse conceito é bastante aplicado até hoje. Um bom exemplo é o Serpentine Gallery Pavilion, um dos eventos mais esperados do ano em Londres. Trata-se de um pavilhão temporário que abriga exposições e que tem como objetivo valorizar a arte promovendo o acesso gratuito para as pessoas. 

arquitetura efêmera exemplos

Crédito: Serpentine Galleries 

Isso sem falar no Pavilhão de Barcelona, de Ludwig Mies van der Rohe, um edifício famoso por suas formas geométricas e pela inovação dos materiais utilizados que se tornou um ícone do modernismo. 

Essa obra acabou sendo demolida. Porém, ela foi tão importante para história da arquitetura moderna que acabou sendo reerguida e, hoje, conta com uma nova instalação formada por lasers e luzes projetados. 

Crédito: Miesbc 

Os guardas-chuvas desenhados pelo arquiteto Frei Otto para a turnê da banda Pink Floyd, em 1977, configura também um exemplo criativo desse gênero arquitetônico. 

Crédito: Pinterest 

Outro estilo importante no século XX foi arquitetura do gelo. Nesse sentido, museus, hotéis e palácios são considerados  alguns dos mais marcantes exemplos de arquitetura efêmera do período. Vale destacar que esses projetos tiveram como fonte de inspiração os iglus, obras importantes e representativas da arquitetura vernacular

Crédito: Maison.com

Esse estilo arquitetônico tem limites?

Por apresentar um conceito que valoriza a temporalidade das construções, esse estilo não pode ser concebido para uma residência de longo prazo, por exemplo. 

Nesse texto, você conheceu o que é arquitetura efêmera e exemplos de obras. Sabe o que você também precisa conhecer? A proposta da Laart!

A Laart é uma galeria de arte virtual que trabalha com gravuras dos mais conceituados artistas brasileiros e latino-americanos. No acervo da galeria, há mais de 15.000 peças dos mais variados estilos e correntes artísticas. 

Nesse momento desafiador da história da humanidade, a Laart está oferecendo obras de arte a preços especiais. Para incentivar essa ação, a galeria permite que você escolha uma entidade filantrópica brasileira para doar parte do valor da compra. 

Que tal apoiar essa iniciativa e ajudar a valorizar a arte e transformar vidas? Para conhecer essas peças exclusivas, basta clicar aqui. 

Crédito da foto de capa: Serpentine

 

 

 

Compartilhar com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *