Não há produtos no carrinho.
performance na arte

O que é Performance na Arte: origens, artistas e obras

A performance na arte é um tipo de segmento artístico que mistura elementos diferentes de arte. Ou seja, pode acontecer por meio de diversos diálogos, combinando dança, teatro, artes visuais e música.

Nesse contexto, as abordagens podem ser diversificadas. Em uma delas, conhecida como happening, o público é peça-chave do espetáculo, pois participa dele. Já a performance em si não conta com a participação da plateia.

Essa manifestação artística apresenta uma forte carga conceitual e subjetiva. Afinal, ela é realizada com um público restrito sendo que, algumas vezes, os espectadores nem precisam existir. Logo, demanda registros, por meio de vídeos e fotografias.

Ficou curioso para entender melhor o que é performance na arte? Então, leia o post até o fim e compreenda a sua proposta!

Performance na arte: origem

As origens da performance na arte remetem ao início do século XX, no período da Primeira Guerra Mundial, quando aconteceu a publicação do Manifesto Dadaísta. Refletindo a instabilidade provocada no período da guerra, o movimento surgiu como uma espécie de provocação relacionada às artes plásticas, à música, à literatura e ao teatro.

Assim, os representantes do Manifesto Dadaísta rejeitavam o conservadorismo da arte, valorizando o absurdo, a irracionalidade e a intuição. Logo, se expressavam de forma propositadamente incompreensível e, muitas vezes, por meio de exposições e performances teatrais, que chocavam os mais conservadores.

No entanto, a performance na arte ganhou força e ficou mais conhecida durante as décadas de 1960 e 1970. Provocativa e pouco óbvia, essa corrente foi influenciada por alguns movimentos, como:

Um dos pioneiros nesse tipo de arte foi Allan Kaprow, um artista americano que, no fim da década de 1950, promoveu a participação do público nas performances, por meio de instalações artísticas. 

No mesmo período, florescia o grupo Fluxus, formado por artistas europeus, americanos e japoneses. Contando com um forte cunho libertário, esse movimento propagava a antiarte e rejeitava o objeto artístico, negando também o aspecto comercial da arte.

Dessa forma, tanto o grupo Fluxus como Allan Kaprow foram determinantes para o desenvolvimento da arte contemporânea de performance.

performance artística

Performance promovida por Allan Kaprow. Crédito: Tate

Você sabia que Cildo Meireles utilizou bastante as instalações artísticas para promover suas ideias? Não? Então, não deixe de ler: “Quem é Cildo Meireles? Conheça o artista das instalações políticas”.

Performance na arte: surgimento no Brasil

Flávio de Carvalho é o artista brasileiro considerado o precursor da performance artística no país. Afinal, muito antes dessa modalidade ganhar fama, ele já experimentava esse tipo de arte em 1931.

Fez isso ao realizar um experimento social e psicológico, caminhando em uma procissão religiosa que contava com uma multidão de fiéis. Questionando a sociedade católica de São Paulo, o artista quase foi linchado em praça pública.

o que é performance na arte

Crédito: O Globo

A Laart conta com gravuras especiais desse excêntrico e revolucionário artista. Clique aqui e as conheça!

Principais artistas de performance na arte

1. Marina Abramović

Entre os artistas mais emblemáticos de performance na arte, a sérvia Marina Abramović se destaca. Por meio de um trabalho envolvente, ela explora a questão do tempo e espaço, promovendo o diálogo entre o público e o artista. Para ela, a construção da arte acontece por meio da sinergia do trabalho do artista e da resposta da plateia.

No TED abaixo, Marina Abramović explora, de modo sublime, a proposta da arte performática.  

2. Vito Acconci

Com o intuito de criticar o mercantilismo relacionado à arte, o americano Vito Acconci também realizou trabalhos de performance na arte e, assim, se destacou entre os principais artistas do movimento.

Utilizando o corpo como forma essencial de seu trabalho, Vito Acconci provocava a plateia por meio de experimentos que abordavam a relação do homem com seu desejo e prazer sexual.

3.   Rebecca Horn

A alemã Rebecca Horn também é uma das principais artistas de performance artística. Percorrendo a questão do corpo com o espaço, a artista explorou ao máximo o surrealismo e as formas mais poéticas de arte, promovendo a reflexão de seus observadores.

4.     Yoko Ono

Yoko Ono também se enquadra entre as principais artistas de arte performática. Provocadora e sem limites, a artista japonesa se utilizou da arte conceitual para indagar sobre questões do cotidiano, desafiando todas as formas de pensar. Em uma de suas performances, a artista chegou a jogar geleia sobre telas.

A performance abaixo intitulada de Cut Piece, de Yoko Ono, é uma de suas mais famosas. Confira no vídeo a seguir:

O público na performance de arte

Na performance artística, o público é frequentemente convidado a participar e a se envolver. Para muitos artistas dessa modalidade, a arte só existe se contar com a participação da plateia. Nesse contexto, o engajamento criativo estimulado pelo artista e pela performance é considerado a própria obra de arte.

Como em vários movimentos de arte contemporânea, essa manifestação é representada por si mesma. Às vezes assume uma posição que incomoda. Isso acontece porque é um estilo que não apresenta limites morais, éticos ou estéticos.

O que você achou desse assunto? Sentiu-se provocado? Compartilhe com a gente a sua opinião! Nós, da Laart, apreciamos todos os tipos de arte. Por isso, promovemos o trabalho de artistas brasileiros e latino-americanos. Assim, nosso acervo conta com as mais interessantes gravuras dos mais variados estilos, técnicas e movimentos. Todas elas vêm com certificado de autenticidade. Clique aqui e conheça nossa galeria de arte virtual.

 

Crédito da foto de capa: The New York Times

 

 

Compartilhar com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *