Não há produtos no carrinho.
jogos artísticos

7 jogos artísticos mais legais do momento 

A arte tem diferentes facetas que podem ser expressas em diversos formatos e estilos. Nesse sentido, há quem discuta o que pode (ou não) ser considerado arte, como os jogos artísticos. 

Afinal, para muitos, o videogame não inspira, apenas promove o consumo de massa. Em contrapartida, é inegável que existam muitos jogos de arte que transbordem beleza e que, ao mesmo tempo, transmitam uma mensagem e explorem as habilidades de seus jogadores. 

É fã de arte e não perde uma competição de videogame? Então, esse post é um must-read para você!

Jogos artísticos: conheça 3 clássicos

Confira os top 3 jogos artísticos clássicos. 

1. Okami 

Abrindo a lista de jogos de arte, está o Okami, que é considerado um clássico do segmento. Com um visual baseado na arte oriental, mais precisamente no estilo sumi-ê, o Okami foi lançado em 2006, primeiramente no Japão e depois no mundo. 

Mesclando diferentes tipos de arte, o game apresenta uma tela estática que pode ser modificada por meio de pinceladas.

Chamado “Pincel Celestial”, esse recurso pode ser utilizado de vários modos, e suas técnicas vão se tornando disponíveis conforme o player avança no jogo, o que torna o jogo cada vez mais interessante. 

2. Shadow of the Colossus 

O Shadow of the Colossus, possivelmente, foi um dos primeiros games a ser considerado a um jogo artístico. 

Cheio de mistério e magia, ele apresenta cenas de tirar o fôlego tanto pela beleza como pelo visual surpreendente.

Nele, o jogador pode explorar diversos cenários compostos por terras antigas. Assim, contando com uma série de desafios, é possível desvendar segredos e testar as capacidades de inteligência e habilidades do player. 

3. Journey  

O Journey é um jogo que foi lançado em 2012  pela PlayStation Network.  e que oferece uma experiência bem tocante, pois a base de sua comunicação é a música, não o diálogo. 

Apresentando um visual de cair o queixo e diferentes e misteriosos cenários, esse game estabelece uma conexão emocional com seus jogadores, pois incentiva a narrativa do companheirismo e do afeto.

Diante disso, não é de se espantar que sua trilha sonora tenha ganhado o Grammy e conquistado vários outros prêmios e condecorações, certo? 

Jogos de arte indies: conheça os mais icônicos

Confira, agora, dois dos mais icônicos jogos artísticos indies dos últimos tempos. 

1. Proteus 

O Proteus é um jogo contemplativo e uma obra de arte por si só. Isso porque apresenta paisagens lindas ao longo dele, que podem ser exploradas como um cartão postal. 

Contendo gráficos diferentes, no Proteus a palavra de ordem é relaxar! Afinal, o jogo estimula isso desde o seu início, pois o jogador já começa flutuando no mar e, assim, passa a interagir através de sons com animais, como morcegos e coelhos. 

Apresentando uma espetacular combinação de cores, o Proteus conta com um cenário paradisíaco e se passa nas quatros estações do ano, mesclando o dia e a noite. 

2. Braid 

O Braid representa uma obra-prima em termos de jogos artísticos na cena indie. Isso porque se trata de um game absurdamente bem trabalhado. Ele se destaca por contar com cenas feitas e coloridas manualmente e, também, por trazer uma música de fundo de violino que não pode ser esquecida facilmente. 

Com uma mensagem central que valoriza o aprendizado de nossos erros, o Braid conta com um recurso interessante, pois permite que o jogador retroceda alguns segundos no tempo para superar uma situação de perigo eminente. 

Jogos artísticos: conheça 2 que estão bombando 

Confira dois jogos artísticos que estão bombando na atualidade. 

1. Kentucky Route Zero 

O Kentucky Route Zero é um dos jogos artísticos da atualidade que mais chamam a atenção por sua singularidade. Dividido em capítulos, o game conta com uma narrativa que flerta com o surrealismo e que apresenta um certo dom de “estranheza”. Assim, o jogo pode impactar até mesmo fãs de filmes de David Lynch.

A arte é muito bem explorada nesse game. Tanto que em um de seus capítulos, há instalações artísticas de um de seus personagens. Além disso, traz uma narrativa bem poética. 

Kentucky Route Zero narra a jornada de um caminhoneiro que, para chegar a seu destino final, deve passar pela rota 0. Se pensa que é um jogo óbvio e fácil, está muito enganado! Pois ele conta com tarefas cada vez mais difíceis e inusitadas conforme o jogador avança. 

2. Gris 

Gris é um jogo que apresenta uma linda arte em aquarela. Bastante subjetivo e intuitivo, nesse game, o player testa a sua imaginação até o seu último grau e, dessa forma,  consegue juntar suas diversas peças conceituais de quebra-cabeça. 

Não apresentando diálogo, além de inspirar e dar margem a diferentes interpretações, este jogo oferece uma experiência sensível, pois conta a história de uma jovem que precisa superar um evento doloroso de sua vida e que, para isso, deve desenvolver algumas habilidades. 

E então, gostou desta lista de jogos de arte? Acrescentaria algum a essa seleção? Compartilhe sua opinião com a gente! Ah, falando em compartilhar, se tiver curtido este conteúdo, não deixe de dividi-lo em suas redes sociais. 

Aproveite, também, para conhecer a Laart! 

A Laart é uma galeria de arte virtual que nasceu com a proposta de valorizar o trabalho de artistas brasileiros e latino-americanos. Sendo assim, conta, em seu acervo com gravuras originais e exclusivas dos mais diferentes estilos artísticos, como de:

Convidamos, você, a fazer uma visita ao acervo da Laart. Lá há mais de 15.000 gravuras. Uma delas, certamente, refletirá seu estilo e amor pela arte! 

Crédito da foto de capa: Unsplash

 

Compartilhar com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *