Não há produtos no carrinho.
bloqueio artístico

Bloqueio artístico: o que é e como resolvê-lo?

Dez entre dez artistas já sofreram com bloqueio artístico. Esses momentos de falta de inspiração podem causar angústia e estresse, sentimentos que, por sua vez, só agravam esse cenário. 

Esse tipo de bloqueio pode acontecer por várias razões. Entre elas, destacam-se:

  • a autocobrança;
  • o excesso de racionalização;
  • o perfeccionismo;
  • o medo de não atender às expectativas de quem admira sua arte. 

O bloqueio artístico é uma sensação natural e inerente a todo o ser humano, principalmente dos mais criativos e sensíveis. 

A boa notícia é que ele pode ser superado. Para saber como e conhecer dicas para desenvolver a criatividade nesse momento que parece um pesadelo, a primeira coisa a fazer é respirar a fundo, a seguinte é: ler este post até fim!

Afinal, o que é bloqueio artístico? 

O bloqueio artístico, também chamado de art block, é um sentimento de paralisação que impede que a inspiração e as ideias criativas surjam. 

Geralmente, o bloqueio artístico dá indícios de que irá começar a acontecer. O primeiro e mais comum deles é quando o artista produz bastante e não consegue ficar satisfeito com o seu trabalho. 

Esse fato gera uma profunda sensação de insatisfação e, assim, como uma bola de neve, o artista se sente estagnado e incapaz de ter e aplicar ideias criativas.

Não se desespere

Apesar de esse sentimento ser comum, é essencial que a pessoa que esteja o vivenciado não se apegue a ele. Isso porque, caso contrário, essa sensação pode desencadear, até mesmo, a depressão. 

Considerando que, segundo pesquisa, pessoas mais criativas são mais propensas à depressão, devido ao fato de muitas deles vivenciarem suas emoções de forma intensa é, realmente, importante não se deixar levar por essa sensação. 

Outro ponto que merece ser destacado é que um artista pensa de forma diferente, como mostrou uma pesquisa que indicou que pessoas que trabalham com arte e que são criativas têm mais habilidades motoras, entre outras capacidades. 

Em outras palavras, isso significa que ter uma mente privilegiada também tem seu ônus. 

Para saber mais como funciona a mente de um artista, não deixe de assistir ao divertido TED abaixo. Nele, Dustin Yellin, um artista contemporâneo multifacetado conta sua trajetória e desmistifica a jornada e a rotina vivenciada por um profissional de arte. 

Dicas para superar a art block

Mesmo tomando cuidado para não deixar a cobrança e o perfeccionismo tomarem conta da sua produção, o bloqueio artístico faz parte da vida de qualquer um. Confira, agora, algumas dicas para lidar melhor e superar a art block. 

1. Converse com alguém

Conversar com outra pessoa ajuda a abrir a mente. Nesse contexto, não opte por alguém que faça parte de seu dia a dia, escolha uma pessoa diferente, pois, só assim, conhecerá pontos de vista e percepções realmente diferentes dos seus. 

Em caso de timidez, você pode optar pela Internet mesmo. O Facebook, por exemplo, conta com diversos grupos. Neste sentido, é importante não se cobrar, apenas converse e deixe suas ideias fluírem!

2. Busque novas referências

Em muitos momentos, o bloqueio artístico acontece por um simples fator: zona de conforto. Em outras palavras, a pessoa se acostuma com a rotina, o método de trabalho e, até mesmo, para ter inspiração, recorre apenas aos artistas que admira. 

Diante disso, é fácil concluir que é difícil ter insights e inputs diferentes se os processos são sempre os mesmos, certo? Dessa forma, a dica para desbloqueá-lo é: busque por novidades e pesquise por artistas que pensem fora da caixa, por mais diferentes que eles possam parecer. 

Nesse sentido, vale também visitar museus e centros de arte que você geralmente não frequente. Há também museus virtuais incríveis nos quais você pode se inspirar e livros diferentes que pode ler. 

3. Faça cursos

É comum que depois de chegarem a certo patamar e também por falta de tempo, que os artistas não estudem mais tanto quanto no começo de carreira. Trata-se de um grande erro! Isso porque ao ter contato com novas técnicas, insights e ideias poderosos podem surgir.

Nesse quadro, é válido destacar que não é preciso fazer cursos só de sua área. Aproveite para aprender uma nova língua ou então tocar um novo instrumento. Essas atividades, certamente, irão exercitar habilidades escondidas e pouco treinadas de sua mente.

Crédito: Instituto Conectomus

4. Medite 

O excesso de pensamentos é um fator que bloqueia a criatividade de qualquer um. Afinal, quando se pensa muito, as ideias ao fluem, não é mesmo? Para quem convive com esse problema, uma prática recomendada é a meditação. 

Se você acha que a meditação só serve para acalmar e relaxar, saiba que está enganado! Isso porque há estudos que afirmam que pessoas que meditam com frequência conseguem despertar a criatividade. 

Nesse contexto, caso você não possa frequentar um curso presencial, há inúmeros vídeos no Youtube que promovem essa prática. Há também aplicativos bem bacanas, como o Zen

desenvolver a criatividade

Crédito: Mindful

Compartilhar com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *