alvar aalto

Como Alvar Aalto enalteceu a organicidade em seus trabalhos?

Conhecido como o “Pai do Modernismo” nos países escandinavos, Alvar Aalto ficou famoso por trazer sempre elementos orgânicos a suas obras. 

Sua relação com a natureza e com a funcionalidade o tornou não só um dos maiores representantes de seu país, a Finlândia, como um dos nomes mais notáveis da arquitetura e do design do mundo.

Com um ponto de vista sensível e uma narrativa única, o finlandês, ao longo de seus 78 anos de vida, mostrou, como poucos, que a arquitetura pode ser funcional, mas que também pode trazer a poesia necessária para encantar. 

“A vida é uma combinação de tragédia e comédia. As formas e desenhos que nos rodeiam são a música que acompanha esta tragédia e esta comédia”. 

Para conhecer as obras de Alvar Aalto e sua trajetória, basta seguir lendo!

Biografia de Alvar Aalto: a guerra, o início da carreira e o casamento 

Nascido em 1898, em Kuortane, na Finlândia, Alvar Aalto, com muito pouca idade,  já é obrigado a enfrentar uma situação difícil: a morte de sua mãe, que acontece em 1903. 

Seu pai logo se casa novamente e, assim, a família toda se muda para a cidade de Jyväskylä. 

Com 18 anos, em 1916, inicia seus estudos em arquitetura no Instituto Técnico de Helsinque. Porém, eles são logo interrompidos, uma vez que explode uma guerra civil pela independência da Finlândia, da qual ele participa. 

Logo que a guerra termina, ele finaliza a sua graduação, em 1921. Dois anos depois, abre seu primeiro escritório e, em 1924, se casa com Aino Marsio, também arquiteta e designer. 

O casal passa sua lua de mel na Itália. A cultura mediterrânea chama a atenção do recém-casado, que se impressiona com a proporção equilibrada, a harmonia dos volumes e o aspecto decorativo da arquitetura do Norte da Itália. Todas essas características, em conjunto, despertam o lado mais criativo do jovem profissional. 

1927 e 1928 são anos bastante decisivos e significativos para a carreira. Em 1927, ele é convidado para projetar o Sanatório de Paimio.  

Esse trabalho o eleva à condição de mestre do funcionalismo em seu país e faz despertar o lado designer do arquiteto, visto que ele nota que tanto a arquitetura como o mobiliários precisam ser funcionais e ajustados às necessidades dos pacientes. 

Já no ano posterior, ele desenvolve outras criações de edifícios, que ficam conhecidos por trazerem a harmonia artística e a integração das pessoas e construções com o meio ambiente. 

Nesse período, é convidado a trabalhar em projetos grandiosos, como o Pavilhão Finlandês para a Feira Mundial de Paris e para a Feira Mundial de Nova York. Esse último trabalho foi descrito como “obra de gênio”, por um dos maiores arquitetos de todos os tempos: o americano Frank Lloyd Wright.

Confira também:

O estilo inconfundível de Alvar Aalto 

A partir de então, o trabalho do finlandês se torna cada vez mais conhecido e aplaudido. 

Se, no início, suas obras trazem à tona do funcionalismo puro, depois, com muito estudo e pesquisa, elas se transformam e ficam marcadas pelo uso harmônico e criativo de materiais em estado natural que enaltecem as formas orgânicas de suas construções. 

Em 1935, além do trabalho em arquitetura, resolve se dedicar também ao design. Com sua esposa, funda uma empresa especializada em móveis. 

A empresa é chamada de Artek, um neologismo para simbolizar a união da arte com a tecnologia. Logo, traz técnicas diferenciadas que empregam o uso de madeira compensada moldada e que chamam a atenção pelo design diferente e funcional. 

prêmio alvar aalto

Crédito: Mi Casa 

Em 1938, projeta o Villa Mairea, uma casa em forma de L, que se torna uma das residências particulares mais admiradas da arquitetura.

Na década de 1940, é convidado pela Faculdade de Arquitetura do MIT, nos Estados Unidos, a lecionar como professor convidado. Nessa época, também é chamado para criar um de seus projetos mais famosos: o Baker House para abrigar os estudantes do MIT. 

Com muito bom-humor, Alvar Aalto descreve o projeto como uma “mistura de alojamento de esqui com navio”. Assim, se foca em criar um ambiente interativo e integrado para os estudantes, o que destaca o aspecto humanista de sua proposta. 

O design em forma de “W” do edifício, além de criativo, dá à construção o status de “obra-prima do modernismo”. 

Mais de 100 edifícios foram projetados por esse grande mestre. A sua relevância para a arquitetura foi tanta que um Prêmio em nome de Alvar Aalto foi criado. Chamado de Medalha Alvar Aalto, essa condecoração representa, de forma simbólica, a importância do finlandês para a história da arquitetura. 

As mais famosas obras de Alvar Aalto

Sanatório de Paimio

Crédito: ArquiPapo 

Biblioteca Seinajoki

alvar aalto biblioteca seinajoki

Crédito: ArchDaily 

Baker House  

baker house de alvar aalto

Crédito: Wikipédia 

Villa Mairea

alvar aalto villa mairea

Crédito: Wikipédia 

Gostou de conhecer a vida e as obras de Alvar Aalto? Qual delas mais o impressionou? Divida sua opinião com a gente aqui nos comentários abaixo!

Aliás, você já conhece a Laart? Não? Pois, que tal conhecê-la agora?

A Laart é uma galeria de arte online especializada em gravuras que traz mais de 15.000 obras em seu acervo. 

Enaltecendo o talento de artistas brasileiros e latino-americanos, a galeria conta com gravuras de todos os estilos e correntes. 

Gosta de arte moderna? Pois tem gravura da Laart nesse estilo! É fã de arte conceitual? Pois a Laart também traz peças icônicas dessa corrente, e de muitas outras, é claro! 

Faça uma visita e conheça as obras disponíveis na galeria!

 

Crédito da foto de capa: We heart It  

 

Share with

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart
Não há produtos no carrinho.