história da fotografia

História da fotografia: conheça esse universo encantador

A história da fotografia fascina e encanta por contar com muitos detalhes e personagens emblemáticos. Se, antes, a fotografia acontecia de modo mais rudimentar, por meio de caixas que captavam as imagens e as reproduziam sem foco, hoje essa arte conta com tecnologia avançada e inúmeros recursos tecnológicos.

Quer saber como aconteceu a história da fotografia e conhecer sua evolução no decorrer do tempo? É só seguir com sua leitura!

História da fotografia: origem

A história da fotografia remonta a períodos bastante antigos, com experiências retratadas na antiguidade, por volta de 350 A.C. Nesse período, essa arte contava com a combinação da ciência aliada à alquimia, pois os relatos indicam que a fotografia foi experimentada primeiramente por alquimistas e químicos.

Quem concebeu o conceito dessa arte foi um físico e matemático chamado Alhazen e tem como data o século X. Com perspicácia e observação, ele percebeu que ao utilizar uma câmera escura, imagens se formavam em seu interior. Em outras palavras, notou a relação de jogos de luz e contrastes, um dos princípios da fotografia, além de significar a etimologia dessa palavra. Afinal, fotografia significa “desenhar com luz e contraste”.

Já no século XVII, a técnica de fotografar mostrou uma evolução, uma experiência resultante do escurecimento dos sais da prata. Assim, no início do século seguinte, em 1604, o físico-químico italiano Ângelo Sala aprimorou um pouco mais a técnica, ao reconhecer o processo de oxidação de elementos de prata quando expostos à luminosidade solar. 

Indo mais para a frente da linha do tempo, já no século XVIII, o professor de medicina alemão Johann Heinrich Schulze deu um passo importante em relação à história da fotografia, ao conseguir projetar uma imagem em tempo mais prolongado. Curioso e determinado, fez inúmeras experiências e, assim, estudou, com mais profundidade, a relação da luz com a formação de imagens.

No século seguinte foi a vez de outro químico fazer história:  Thomas Wedgwood, considerado por muitos estudiosos o “Padrinho da Fotografia”, o inglês mergulhou em experimentos compostos de prata e outros elementos com o objetivo de estabelecer uma imagem fotograficamente.

Com muito estudo, experimento e observação, esses cientistas descobriram um processo importante, relacionando o encadeamento e conexão entre os átomos de prata com a formação de cristais que respondiam à luz.

Assim, o francês  Joseph-Nicéphore Niépce deu continuidade a essas experiências e, junto com o inventor Louis Jacques Mandé Daguerre, fez importantes descobertas. Ao primeiro se atribui o registro da primeira fotografia, em 1826, já o segundo foi o responsável pela criação do daguerreótipo, em 1835, um aparelho que gravava imagens permanentes, um evento revolucionário na história da fotografia.

como surgiu a fotografia

Crédito: Wikipédia   

Assim, como um encadeamento natural, outros inventos foram descobertos e lançados, como o calótipo, em 1841, um processo fundamental para o desenvolvimento da fotografia colorida e moderna. Seu autor foi o inglês William Henry Talbot, também considerados um dos precursores da arte fotográfica.

Desenvolvimento da história da fotografia

Com o tempo e os avanços tecnológicos, a qualidade fotográfica, a resolução e os elementos que compunham as cores passaram por um processo de aperfeiçoamento.

Nesse cenário, o americano e fundador da Kodak, George Eastman, exerceu um papel essencial na história fotografia. Afinal, ele foi o inventor do filme em rolo. Assim, conseguiu levar a arte de fotografar para a massa em 1888.

No mesmo período, a empresa americana lançou o primeiro exemplar de câmera de bolso. No entanto, a revolução fotográfica ganhou forma e fama em 1901, quando foi introduzida no mercado a câmera Brownie. Em formato de caixinha, o aparelho custava apenas 1 dólar e se tornou parte do cotidiano da sociedade.

Outra invenção emblemática na história da fotografia aconteceu em 1948, quando a empresa Polaroid introduziu no mercado uma câmera instantânea que permitia que as fotos fossem reveladas em menos de um minuto.

Confira também: 

história da fotografia

Crédito: Wikipédia

O papel da digitalização de imagens na história da fotografia

Outro marco fundamental para a história da fotografia foi a digitalização das imagens. Assim, a primeira câmera digital foi lançada em 1975 e desenvolvida por Steve Sasson, um funcionário da Kodak.

No entanto, foi a Kodak DCS 100 a primeira câmera digital lançada comercialmente. Porém, por apresentar um alto valor, a máquina não conquistou espaço. Contudo, com o passar dos anos e com a evolução de novas ferramentas tecnológicas, a fotografia digital tomou o mercado e, hoje, é amplamente usada em todo o mundo como forma de registro.

Vale destacar que o modo de registrar as imagens da fotografia digital é bastante semelhante ao da analógica. Porém, há uma grande diferença, é claro, afinal a digital conta com uma superfície eletrônica que apanha a luz e a transforma em um código digital.

como surgiu a fotografia

Crédito: Destaque SP

Afinal, a fotografia é arte ou apenas um processo?

Os estudiosos não chegaram a um consenso se a fotografia pode ser considerada arte ou não. Isso porque para alguns, trata-se apenas de um método que envolve processos químicos e físicos, que conta apenas com a destreza do fotógrafo, não com um olhar artístico.  

Em contrapartida, muitos movimentos tentaram colocar um ponto final nesse debate, como a Arte Conceitual, uma corrente que prioriza a ideia do artista em detrimento da arte em si. Logo, os meios de produzi-la não fazem diferença, e assim, a fotografia começou a ser aceita como arte. Porém, ainda há muitas divergências sobre o tema.  

Então, você gostou de saber um pouco mais sobre a história da fotografia. O que acha, a fotografia é uma arte ou apenas um processo? Compartilhe a sua opinião com a gente!

Criada por Luis Felipe e Manoel, dois paulistanos apaixonados por arte e que têm a gravura em seus DNAs, a Laart é uma galeria de arte virtual que nasceu com a proposta de promover os trabalhos de artistas latino-americanos e de democratizar o acesso a obras de arte. Logo, conta em seu acervo com gravuras assinadas, exclusivas e de tiragem limitada.

Quer mais? Pois a galeria também apresenta verdadeiras raridades! Para conhecê-las, basta clicar aqui

Crédito da foto de capa: Freepik

Share with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart
Não há produtos no carrinho.